Seu telefone sabe se você está deprimido

A frequência e o local onde você usa seu smartphone nem sempre é uma questão de conveniência - pode na verdade ser um sinal de depressão não descoberta

Seu telefone sabe muito sobre você: não só pode revelar sua fraqueza por compra de calçados online e seu vício em Candy Crush, mas também pode ler seu pulso, monitorar seus hábitos de sono, motivá-lo a se exercitar e registrar seu período. E em breve você poderá adicionar "monitore sua saúde mental" à lista.

De acordo com um pequeno estudo da Northwestern University, como e onde usamos nossos telefones pode ser um sinal de depressão. Os pesquisadores analisaram a frequência com que os participantes usavam seus telefones durante o dia e descobriram que, diariamente, as pessoas deprimidas buscam suas células com mais de duas vezes mais frequência do que as pessoas não deprimidas. Isso pode parecer retrógrado - afinal, pessoas deprimidas costumam se desligar do resto do mundo. E embora a equipe de pesquisa não soubesse exatamente o que as pessoas estavam fazendo em seus telefones, eles suspeitavam que os participantes deprimidos não estavam falando com amigos ou familiares, mas sim navegando na web e jogando. (This is Your Brain On: Depression.)

"As pessoas tendem, quando estão ao telefone, a evitar pensar em coisas que são perturbadoras, sentimentos dolorosos ou relacionamentos difíceis", disse o autor sênior David Mohr, Ph.D., psicóloga clínica e diretora do Center for Behavioral Intervention Technologies da Northwestern University. "É um comportamento de evitação que vemos na depressão."

Mohr e seus colegas também usaram os recursos de GPS dos telefones para rastrear os movimentos dos indivíduos ao longo do dia, observando quantos lugares diferentes eles visitaram, onde passaram a maior parte do tempo, e como sua rotina era regular. Sua equipe descobriu que indivíduos deprimidos frequentavam menos lugares, tinham rotinas inconsistentes e passavam mais tempo em casa. (Ouça a história vitoriosa de uma mulher: "Correr me ajudou a superar a depressão e a ansiedade".) "Quando as pessoas estão deprimidas, tendem a se retrair e não têm motivação ou energia para sair e fazer coisas", explicou Mohr.

Mas talvez a parte mais interessante do estudo foi que, quando os dados do telefone foram comparados aos resultados de um auto-questionário de rastreamento de depressão tradicional, os cientistas descobriram que o telefone previu melhor se a pessoa estava deprimida ou não, identificando a doença mental com 86 por cento de precisão.

"O significado disso é que podemos detectar se uma pessoa tem sintomas depressivos e a gravidade desses sintomas sem fazer nenhuma pergunta", disse Mohr. "Agora temos uma medida objetiva do comportamento relacionado à depressão. E estamos detectando isso de forma passiva. Os telefones podem fornecer dados discretamente e sem nenhum esforço por parte do usuário." (Aqui, 8 terapias alternativas de saúde mental, explicadas.)

O estudo é pequeno e não está claro exatamente como o link funciona - por exemplo, pessoas deprimidas usam mais os telefones ou usam cronicamente o telefone deixar as pessoas deprimidas, como foi teorizado em outras pesquisas? Mas, apesar das limitações, os pesquisadores acreditam que isso poderia ser uma grande ajuda para médicos e pessoas que sofrem de depressão, a doença mental mais comum. Os médicos não apenas podem identificar quando as pessoas estão ficando deprimidas com mais facilidade, mas também podem usar os dados do telefone para ajudar a orientar o plano de tratamento, seja incentivando a pessoa a sair mais ou usar menos o telefone.

Este recurso não está disponível para telefones (ainda!), mas, enquanto isso, você pode ser seu próprio cientista. Considere o que você usa seu telefone mais para conectar-se com outras pessoas ou se afastar do mundo. Se for o último caso, considere conversar com seu médico sobre sua saúde mental e ele ou ela pode ajudá-lo a fazer escolhas inteligentes com ou sem seu smartphone.

  • Por Charlotte Hilton Andersen

Comentários (3)

*Estes comentários foram gerados por este site.

  • Lena Sardá Weirich
    Lena Sardá Weirich

    Muito bom recomendo

  • átina e. maia
    átina e. maia

    Melhor custo benefício em termos de preço

  • trindade heerdt
    trindade heerdt

    Otima,estou muito satisfeita.so tenho que agradecer .

Deixe o seu comentário

Ótimo! Agradecemos você por dedicar parte do seu tempo para nos deixar um comentário.